Avançar o conteúdo principal

Dar o primeiro passo

Bulgária

Uma mudança significativa começa frequentemente com um pequeno passo fora da nossa zona de conforto. Nunca sabemos a que caminhos esse passo irá levar, se irá haver dificuldades ou quanto teremos de dar de nós mesmos. Temos apenas a nossa paixão e o objetivo final que nos conduz.

Na Bulgária, há muitas áreas que não têm hospitais que ofereçam tratamento hiperagudo para doentes com AVC isquémico. 

***

Até há pouco tempo, este também era o caso no distrito de Hascovo, onde cerca de 240 000 pessoas não conseguiam ter acesso rápido a terapêutica de recanalização quando sofriam um AVC isquémico. No final de 2017, os neurologistas do Hospital de Haskovo, juntamente com colegas do serviço de urgência e da unidade de cuidados intensivos, decidiram que isso deveria mudar e deram o seu primeiro passo.

Dra. Anna Stoyanova e Dra. Dilyana Doncheva do Hospital em Haskovo

A tarefa não foi de modo algum fácil para este hospital, mesmo em termos logísticos - a ala de neurologia fica a alguns quilómetros de distância do Serviço de Urgência, do aparelho de TC e da unidade de cuidados intensivos. Após muitas discussões entre as diferentes unidades no hospital, com o apoio do diretor, foi criado um novo protocolo interno do hospital. Seguiram-se reuniões com as equipas do Centro de Serviços de Emergência Médica.

Logo em dezembro de 2017, foi tratado o primeiro doente de AVC isquémico elegível. O resultado foi positivo, e a equipa continuou a avançar com confiança para otimizar os cuidados dos seus doentes com AVC.

A isto seguiu-se a participação numa série de fóruns nacionais e uma formação de três médicos no centro de simulação do Hospital Universitário de St. Anne em Brno, República Checa, além de uma troca de experiências no Hospital Universitário St. Anna em Sofia. O conhecimento obtido deu confiança à equipa de AVC do Hospital em Haskovo e apenas um ano após o primeiro procedimento de recanalização, tornaram-se um centro de tratamento de AVC a funcionar em pleno, pronto para servir os residentes da região.  

***

Em 2018, a onda motivacional para otimizar os cuidados de AVC começou a chegar à província mais a sul da Bulgária, o distrito de Kardzhali. Localizada entre o distrito de Haskovo e a Grécia, esta região é povoada por mais de 150 000 pessoas, que antes não tinham acesso fácil a terapêutica de recanalização. 

O Dr. Yordan Karaivanov, Chefe do Serviço de Neurologia, Dr. Atanas Dafovski Hospital, Kardzhali 
Isto incentivou o Dr. Yordan Karaivanov, Chefe do Serviço de Neurologia no Dr. Atanas Dafovski Hospital, a tentar instigar mudanças no Distrito de Kardzhali. A direção do hospital, representada pelo Prof. Dr. Todor Cherkezov, apoiou-o totalmente, e juntos deram os primeiros passos. 

Em fevereiro de 2018, organizaram uma grande reunião multidisciplinar no hospital, com importantes especialistas de outros hospitais convidados para partilharem a sua experiência no tratamento do AVC. A reunião gerou um grande interesse e motivou todas as unidades a fazerem parte do processo. O Dr. Karaivanov sabe que no tratamento do AVC, cada minuto conta e insistiu na necessidade de um sistema baseado no hospital para notificar os departamentos envolvidos quando é admitido um doente potencialmente elegível para a terapêutica.

Formação das equipas do Centro para Serviços Médicos de Emergência na região de Kardzhali

Em meados de março de 2018, o sistema ficou estabelecido, e a equipa do hospital quis saber se funcionaria. Juntamente com a equipa da Angels Initiative, foi realizada uma simulação de AVC, que deu à equipa uma confiança extra enquanto esperavam pelo primeiro doente elegível para terapêutica. Algumas semanas mais tarde, esse doente chegou e o Dr. Karaivanov conseguiu tratá-lo. Brevemente, seguiram-se o segundo e o terceiro doentes, e todos eles receberam uma segunda oportunidade na vida. 

Simulação do tratamento de um doente com AVC no Hospital Dr Atanas Dafovski, Kardzhali

A experiência tinha motivado a equipa a trabalhar mais para garantir que não se falharia nenhum doente elegível do distrito de Kardzhali. O Dr. Atanas Mitkov, Diretor Centro de Serviços Médicos de Emergência em Kardzhali e a Médica Assistente Chefe Daniela Delcheva, trabalharam em conjunto com o Dr. Karaivanov e a equipa Angels para organizar uma formação em grande escala das equipas de ambulância sobre como lidar com um potencial doente de AVC. Durante 3 dias, mais de 100 socorristas de todos os ramos do distrito de Kardzhali receberam formação.

O primeiro passo que deram tornou-se uma caminhada confiante para uma melhor qualidade de vida para os doentes de AVC no distrito de Kardzhali. 

***

Localizada no centro sul da Bulgária, a província de Plovdiv partilha a sua fronteira com os distritos de Haskovo e Kardzhali – embora tenha uma população mais densa, de cerca de 700 000 habitantes. Nela fica também o maior hospital da Bulgária – o Hospital Universitário Sv. Georgi. 

Prof. Dr. Penka Atanasova, Médica, Diretora da Clínica de Neurologia, Hospital Universitário Sv. Georgi, Plovdiv

A missão da Prof. Dra. Penka Atanasova, que procura melhorar o percurso do tratamento de AVC neste hospital, também não foi fácil. A sua motivação e confiança de que se esta tarefa fosse concluída com sucesso, haveria benefícios significativos para a região levou-a a organizar diversas reuniões no hospital. 

Neurologista especializada em AVC, a Prof. Atanasova dedicou-se a formar um grande número de membros da equipa do SME sobre como cuidar de potenciais doentes de AVC. Apesar disso, acredita que a qualidade do tratamento deve ser colocada acima da quantidade, embora se certifique sempre de que a sua equipa está bem formada e atualizada com todas as mais recentes recomendações e boas práticas internacionais. 

Desde que passou a fazer parte da rede, designou três representantes do seu hospital para visitarem um centro de formação de simulação de AVC no St. Anne’s University Hospital em Brno, e outros três para fazerem formação com a equipa da Clínica de Neurologia no University Hospital St. Anna, Sofia – tal como os seus pares do Hospital de Haskovo.

A mudança de maior impacto, no entanto, foi quando introduziu a monitorização da qualidade usando o registo RES-Q, que abrangia todos os doentes com AVC admitidos na clínica. Isso trouxe resultados positivos quase imediatamente; em menos de um ano, o Hospital Universitário Sv. Georgi estava classificado entre os dez hospitais mais ativos do país, trabalhando para prestar cuidados otimizados a doentes com AVC.

***

O primeiro passo, por difícil que possa ser, leva cada um destes profissionais à satisfação de testemunhar alguns "milagres" perante os seus próprios olhos, de realizar um dever profissional e de mudar a vida de muitas famílias para melhor. No entanto, os vestígios dos seus passos não permanecem apenas no hospital, cidade ou região, mas continuam uma viagem por toda a Bulgária para dar coragem e motivar muitos dos seus colegas de zonas distantes do país. Muitos outros foram infetados por este espírito, e todos aguardam ansiosamente para ver novos heróis ajudarem a combater a luta contra o AVC. 

Powered by Translations.com GlobalLink OneLink Software