Avançar o conteúdo principal

A agregação de ganhos marginais

Eslováquia



Decompor todos os aspetos do ciclismo olímpico em elementos mais pequenos e em melhorar todos os elementos em 1% levou ao ouro olímpico para a equipa de ciclismos britânica em 2008. Seria possível aplicar mesmo princípio na corrida pela vida de um doente?

Algumas equipas na Eslováquia queriam descobrir. Já tínhamos bons processos e procedimentos implementados e em meados de 2016 tínhamos um tempo PAA médio de apenas 32 minutos – quase 50 minutos melhor do que a média europeia e claros 28 minutos abaixo do tempo recomendado pela diretriz. Por isso, quando surgiu a Angels Initiative, a Prof. Zuzana Gdovinová - diretora da secção cerebrovascular da Sociedade Eslovaca de Neurologia e o Prof. Peter Turcáni, o principal especialista em Neurologia na Eslováquia, aproveitaram imediatamente a oportunidade para injetar novas formas de pensar e energia suplementar no seu esforço.

Os resultados até agora foram pequenos, mas importantes. Em cooperação com o Prof. Gdovinová, a Dra. Eva Rozprávková, o Dr. Lubica Bajerovská e um grupo de jovens e entusiastas diretores de departamentos neurológicos na Eslováquia - Dr. Michal Kovácik, Dr. Vlastimil Serdahely e Dr. Marek Krivošík - começámos por decompor o processo do tratamento do AVC nos seus diferentes elementos.

A área que pareceu requerer mais melhoria foi a fase pré-hospitalar, por isso modificámos o cartão de ambulância de pré-notificação existente. O novo cartão incluiu perguntas mais precisas para identificar informações cruciais sobre a história do doente, como a medicação exata que o doente de AVC já estaria a tomar, e uma descrição do ambiente que a tripulação da ambulância encontrou à chegada. Um aspeto importante é também termos incluído o número de telemóvel de AVC para os hospitais a utilizar para pré-notificação. Estes aperfeiçoamentos marginais para um processo que já era bem sucedido tiveram um efeito mensurável.



A equipa de AVC do Dr. Kovácik no hospital Liptovský Mikuláš começou a usar o novo cartão de ambulância e, ao fim de dois meses, os resultados demonstram uma redução do tempo PAA de quase 20% - são seis minutos poupados num tempo já impressionante de 32 minutos.

Agora que já provámos o sucesso, não queremos parar aqui. O nosso objetivo seguinte é ter o cartão de ambulância refinado distribuído por todo o país. Graças à Dr. Eva Hanáčková, que organizou uma reunião com uma reunião com o Dr. Matej Polák - diretor da Associação de Serviços Médicos de Emergência na Eslováquia, estamos um passo perto de alcançar esse objetivo.

Powered by Translations.com GlobalLink OneLink Software