Avançar o conteúdo principal

Prémios Spirit of Excellence 2019

Europa

O Prémio ESO Angels Spirit of Excellence é atribuído àqueles que incorporam a excelência nos cuidados do AVC, ao lidar com os doentes, outros membros da equipa hospitalar e com aqueles que se esforçam por elevar o padrão de excelência, não só no seu hospital, mas também na sua comunidade mais ampla.

Este ano, temos o orgulho de realçar sete heróis da comunidade Angels, que foram longe nos avanços dos cuidados do AVC.


Richard e Avril

Recém-casado havia apenas 6 semanas, Richard Roche, de 40 anos, de Dublin, sofreu os efeitos traumáticos de uma hemorragia cerebral que resultou num AVC do tronco cerebral grave em 2010. A sua esposa Avril Halpin, o seu vigoroso apoio: “O nosso mundo ficou de pernas para o ar. O impacto do AVC de Richard foi devastador. Richard foi colocado em coma induzido e havia lampejos limitados de movimento durante meses a fio.”

A Angels Initiative e os seus percursos cruzaram-se quando estavam a procurar um exemplo visual de quais poderiam ser os efeitos de um AVC grave. Queríamos não só falar sobre AVC, mas mostrar ao público o que poderá acontecer se não tivermos sucesso. O vídeo de Richard e Avril no YouTube teve um impacto tão grande sobre nós que iniciámos o processo de os localizar para pedir os direitos para usarmos nos nossos workshops. Demorou algum tempo, mas com alguma sorte conseguimos estabelecer o contacto. Concordaram imediatamente que poderíamos usar o filme, e assim começou a nossa relação.

Usámos o vídeo deles pela primeira vez na nossa primeira reunião Angels na Alemanha, em junho de 2016. Teve um efeito impressionante porque as pessoas compreenderam imediatamente aquilo que a Angels defendia. Desde então, a sua história não só nos motivou a continuar o que estávamos a fazer, como também motivou muitos médicos, enfermeiros e membros de tripulação de ambulância a assumir o espírito da Angels e a fazer a diferença.  

Infelizmente, o Richard faleceu em dezembro de 2018. O seu espírito vive através de nós e a sua história continuará a inspirar Angels em todo o mundo nos anos vindouros. Por serem a nossa motivação e por nos lembrarem aquilo por que lutamos, Avril e Richard foram galardoados com um prémio Spirit of Excellence para 2019.


Dra. Veselina Andonova
MHAT St. Panteleimon, Plovdiv, Bulgária

A Dra. Andonova pode não estar a trabalhar no maior hospital nem no mais moderno, mas não a impediu de se tornar um grande exemplo que ajudou a inspirar a criação de novos hospitais preparados para AVC na sua região.

Como Diretora do Serviço de Neurologia do MHAT St. Panteleimon, Plovdiv, é conhecida como uma líder que está sempre pronta a adotar novas ideias para melhorar os cuidados do AVC. Isto é evidenciado pelo facto de a Dra. Andonova ter sido a primeira médica na Bulgária a tratar um doente com AVC com terapêutica de reperfusão já em 2005. Desde então, nunca perdeu a sua motivação e hoje lidera aquela que é, indiscutivelmente, uma das melhores equipas de AVC na Bulgária.

O seu foi também um dos primeiros hospitais em que trabalhámos com que concordámos em conduzir uma simulação in situ – uma das atividades mais eficazes que uma equipa de AVC pode fazer para melhorar o seu percurso – além de implementar monitorização da qualidade obrigatória usando o registo de qualidade RES-Q. Há vários meses, o seu departamento também se tornou o primeiro da Bulgária a inscrever-se no projeto QASC que pretende melhorar os cuidados pós-agudos para doentes com AVC.  

No entanto, o que mais nos impressionou foi o esforço que a Dra. Andonova investiu noutros Hospitais da sua região. Embora não fosse da sua responsabilidade, teve a amabilidade de acompanhar o nosso consultor Angels a visitar vários hospitais que nunca tinham tratado AVC antes, onde ajudou a dar-lhes formação, encorajá-los e motivá-los a tornarem-se prontos para tratar AVC. Além disso, nunca hesitou em arranjar tempo para partilhar o seu conhecimento e experiência com qualquer pessoa que precise de apoio, de tal forma que agora se tornou um lugar-comum os neurologistas de outras cidades visitarem o seu hospital para observar e aprender como pode ser organizada uma unidade de AVC.

Acreditamos verdadeiramente que a Dra. Andonova merece este prémio, porque é um grande exemplo de como uma pessoa não precisa de ter um título nem trabalhar num hospital de vanguarda para se tornar um líder capaz de inspirar coragem a outras pessoas. Com a sua motivação sincera e imparável, melhorou os cuidados de AVC não só na sua região, mas também os cuidados de muitos doentes em diferentes partes da Bulgária.


Prof. Igor Voznyuk e Dra. Tatiana Kharitonova
Instituto de Investigação Científica de Cuidados Agudos em São Petersburgo, Rússia

Em novembro de 2017, o Prof. Igor Voznyuk e a Dra. Tatiana Kharitonova visitaram um centro de formação de simulação de AVC gerido pelo Dr. Robert Mikulik e a sua equipa no Hospital Universitário St. Anne em Brno, República Checa. Inspirados pelo que viram, começaram imediatamente a planear oferecer um tipo similar de curso de formação baseado em simulações no Research Institute of Emergency Care de São Petersburgo, onde poderão simular melhor um ambiente hospitalar para a realização regular de formações.

Nunca pensaram que fosse ser fácil, mas sabiam que essa instalação melhoraria drasticamente a formação das equipas de AVC que trabalham na sua região. O desafio seria convencer as pessoas certas de que esta ideia de centro de simulação era um investimento que valia a pena para melhorar os cuidados de AVC a nível nacional. Por fim, o curso foi lançado em junho de 2018, durante uma conferência dedicada aos cuidados de urgência em São Petersburgo, onde organizaram um simpósio com o tema da simulação.

Estão programados os cursos que irão ocorrer uma vez a cada três meses, convidando todos os neurologistas avançados das unidades de AVC da região. Mas, tal como com todos os grandes visionários, o Professor Voznyuk e a Dra. Kharitonova tiveram como objetivo metas maiores, tentando aumentar a frequência das formações para uma base mensal e envolvendo outras regiões além da sua. Também procuram formalizar este curso como um módulo opcional para a certificação nacional de neurologistas, para que os participantes possam reclamar pontos creditáveis na sua certificação de neurologia (que, segundo a regulamentação local, tem de ser renovada a cada cinco anos, assegurando assim cobertura total em apenas meia década).
 
Ao considerar a criação de um centro de simulação, poder-se-ia pensar que seria necessária uma grande quantidade de recursos. A aprendizagem do Research Institute of Emergency Care de São Petersburgo é que isto pode ser feito com recursos mínimos e algum apoio fornecido pela Angels Initiative. Nem é preciso dizer que estamos extremamente orgulhosos por fazermos parte deste movimento que, estamos certos, irá mudar o panorama dos cuidados de AVC na Rússia.


Tereza Loučná
Motol University Hospital, Praga, República Checa

O compromisso de Tereza em melhorar os cuidados de AVC na República Checa é indiscutível. Apesar das exigências de ser Enfermeira-Chefe da Unidade de AVC Abrangente do Motol University Hospital e um membro ativo da faculdade na Segunda Faculdade da Charles University, Tereza ainda encontra tempo para contribuir, com a sua experiência e conhecimento, em várias atividades para apoiar o movimento que lhe rendeu a distinção de se tornar a primeira enfermeira e membro feminino da Comissão de Direção Angels.

Tereza trabalha sem qualquer expectativa de reconhecimento e dedicou horas incontáveis a organizar workshops sobre disfagia e monitorização da qualidade para enfermeiros regularmente. Também se voluntariou para se tornar coordenadora do projeto QASC para a República Checa e desde então ajudou a organizar dois workshops regionais; em cada um deles participaram 80 enfermeiros e vários médicos, e já estão planeados mais dois workshops para antes do fim do ano. Uma forte proponente da monitorização da qualidade, fornece feedback proativo regularmente ao SITS, RES-Q e QASC com base no seu uso diário – ajudando a melhorar a qualidade dos dados de muitos hospitais no processo.  

A Angels Initiative está atualmente a ajudar Tereza a organizar um congresso nacional cerebrovascular para enfermeiros de AVC, que será dedicado ao desenvolvimento de enfermeiros e divulgação de conhecimentos de AVC baseados em boas práticas, no qual participaram todas as unidades de AVC do país. Este acontecimento é o primeiro do seu tipo e pretendeu criar uma comunidade de enfermeiros de AVC e inspirar a sua participação na melhoria do tratamento do AVC a nível nacional.

O esforço de Tereza de capacitar os enfermeiros na República Checa fez dela uma verdadeira líder dos enfermeiros de AVC do país e fez com que ganhasse muito respeito dentro da sociedade cerebrovascular.


Prof. Dmytro Lebedynets
Hospital Clínico Central de Ukrzaliznytsya

Apesar da sua jovem idade, Prof. Dmytro Lebedynets é um médico de AVC muito experiente que contribuiu muito para a melhoria dos cuidados de AVC na Ucrânia.

Apaixonado pela prevenção do AVC, o Prof. Lebedynets iniciou a primeira campanha de consciencialização pública nacional sobre o AVC, para a qual produziu um vídeo para formar as massas sobre o AVC e os seus sintomas. Este vídeo, intitulado “Time is Brain“ foi apresentado durante o horário Nobre em sete canais de televisão regionais, chegando à maior parte da população da Ucrânia. Também assumiu a tarefa de traduzir a escala FAST para ucraniano.

Em outubro de 2018, foi aberto um Centro de Simulação de AVC no M. V. Sklifosofsky Poltava Regional Clinical Hospital – o primeiro deste tipo na Ucrânia e apenas o segundo no Leste da Europa – e o Prof. Lebedynets, que estava fortemente envolvido na criação deste centro de simulação, tornou-se o seu primeiro formador. Agora, as equipas de AVC de todo o país têm a oportunidade de receber educação apropriada e melhorar as suas competências na gestão dos cuidados de AVC.

Os nossos Consultores Angels locais viram em primeira mão o efeito drástico que a formação Poltava Simulation teve para melhorar a confiança dos médicos responsáveis pelo tratamento. Muitos deles nunca trataram doentes com terapêutica de recanalização antes e agora estão a fazê-lo.

Estamos gratos por termos a oportunidade de trabalhar com o Prof. Lebedynets, um verdadeiro pioneiro em elevar o padrão dos cuidados do AVC na Ucrânia, além de mentor para um grande número de especialistas em AVC ucranianos atuais e futuros.


Marianne Klinke & Kristín Ásgeirsdóttir
Landspitali University Hospital, Islândia

Em dezembro de 2017, Marianne Klinke e Kristín Ásgeirsdóttir, enfermeiras do Departamento de Neurologia do Landspitali University Hospital (LUH) aderiram à reunião inaugural da Formação de Formadores (Train-the-Trainer, TTT) da Angels Initiative em Wiesbaden, Alemanha. Sendo o país menos povoado da Europa, quase todos os doentes com AVC na fase aguda são tratados no LUH – onde nascem cerca de 70% das crianças islandesas.

Até maio de 2018, o LUH comunicou que tinham começado a implementar uma nova via de administração da terapêutica de recanalização com base nas reflexões obtidas a partir de várias simulações. Os resultados falam por si: Aumento de 296% em doentes que tenham recebido procedimentos de recanalização (comparativamente a 2014 – 2016) e redução dos tempos Porta-ao-Tratamento (DTT) médios de 79 para 25 minutos (tempo recorde: 13 minutos) quando a via está a funcionar.

Nesse curto período, também traduziram e iniciaram a implementação dos Protocolos de Tratamento Clínico Febre, Açúcar e Deglutição (FeSS) da fase pós-aguda na unidade de AVC. Até agora, os protocolos foram ensinados, tanto no hospital, como na associação de AVC para doentes islandeses, e foram realizadas as revisões necessárias para garantir uma melhor conformidade com as diretrizes.

Esta melhoria drástica é ainda mais impressionante considerando que não há um consultor Angels dedicado na Islândia – tudo foi planeado, avaliado e executado por estes enfermeiros imediatamente após terem participado num workshop de dois dias.  

A realização de Marianne e Kristín serve para lembrar que com o espírito e a motivação certos, qualquer pessoa consegue instigar uma melhoria duradoura a nível nacional que pode salvar muitas vidas.   


Prof. Valeria Caso
Universidade de Perugia, Anterior Presidente da ESO

No início de 2016, tivemos a oportunidade de nos reunirmos com a Prof. Valeria Caso em Perugia, Itália, como Presidente Eleita da Organização Europeia de AVC (European Stroke Organisation) (ESO) para discutir o nosso projeto e os nossos objetivos. Tínhamos uma ideia clara do que precisava de ser feito para alcançar a nossa visão de fornecer os melhores cuidados possíveis a todos os doentes de AVC, independentemente de onde se encontrem, mas também percebemos que isso só poderia ser feito se recebermos a aprovação e apoio das sociedades de AVC.

O que se seguiu foi uma agradável surpresa para nós – ela não só acreditou no projeto, como também se disponibilizou muito a contribuir de mais formas do que poderíamos esperar. As suas ideias e ações levaram-nos à Angels Initiative como a conhecemos agora.

Aproveitando as suas décadas de experiência no cuidado de AVC, a Prof. Caso foi uma fonte constante de orientação e informação. Não só ajudou a definir a nossa missão e providenciar aprovação da ESO, como foi mais além Iniciando o Projeto de Melhoria da Qualidade ESO que inclui a Angels Initiative e o programa do Prémio ESO-Angels como componentes essenciais – um passo muito arrojado e uma forte demonstração de fé num projeto como o qual nenhum tinha sido feito antes. Promoveu ativamente a Angels Initiative em todas as oportunidades que teve, e esteve sempre disposta a emprestar a sua voz e conhecimento para apoiar as nossas atividades e materiais.

Sem ela, a Angels Initiative poderia nunca ter saído do chão nem alcançado o seu objetivo inicial, muito menos alcançado a altura atual de ter mais de 3000 hospitais de quase 100 países inscritos. Para nós, a Prof. Valeria Caso é a incorporação perfeita do Prémio Espírito de Excelência


 

Powered by Translations.com GlobalLink OneLink Software