Avançar o conteúdo principal

A nossa primeira terapêutica de recanalização

Argentina
Pelo Dr. Federico Giner, Luis C. Lagomaggiore Hospital 



Sem dúvida, 24 Janeiro 2019 será lembrado como um dia histórico no nosso hospital.

Tratando aproximadamente 11 000 doentes por ano, o Hospital Luis C. Lagomaggiore é o segundo hospital público mais importante na província de Mendoza, Argentina. Contudo, até ao fim de 2018, não houve terapêutica de recanalização sistémica implementada para doentes com AVC isquémico.

Felizmente, graças a um grande esforço e valioso apoio da Angels Initiative, o pessoal do nosso hospital recebeu formação sobre como gerir doentes com acidente vascular cerebral agudo isquémico pela primeira vez em 18 Janeiro 2019. 

Foi um dia intenso de sete horas, liderado por dois dos mais importantes especialistas neste assunto, o Dr. Adolfo Savia e a Dra. Cristina Zurrú. A formação tratou os principais assuntos inerentes à gestão destes doentes, transmitindo conhecimento e experiências da vida real.

Uma das coisa mais importantes a salientar foi o compromisso e o apoio do pessoal do hospital, dado que participaram na formação 85 pessoas de vários departamentos, incluindo médicos e enfermeiros dos serviços de Cuidados Intensivos, Clínica Médica, Cardiologia e Urgência, assim como técnicos de laboratório e de imagiologia, maqueiros, até administradores e pessoal administrativo… todos a trabalharem em conjunto para o bem comum. 

No final do dia de formação, realizámos uma simulação em tempo real. A equipa de AVC procedeu à avaliação e tratamento de um doente de AVC fictício, conseguindo um tempo desde a porta até ao tratamento de 22 minutos e 33 segundos – um feito com que ninguém no hospital teria sonhado naquela altura. 

Mas sabíamos que o verdadeiro teste só viria quando chegasse o momento de tratar um doente real. Afinal não tivemos de esperar muito tempo. 

Demorou apenas seis dias até um doente com suspeita de acidente vascular cerebral agudo isquémico entrar no Serviço de Urgência. O início dos sintomas ocorreu 40 minutos antes. O código de AVC foi ativado imediatamente. À chegada à área de Neurologia, o doente já tinha sido avaliado pela equipa de emergência e tinha dois acessos IV periféricos. Uma rápida avaliação foi seguida de um exame de TC e o doente foi imediatamente transferido para a unidade de cuidados intensivos, onde iniciaram o tratamento de recanalização. 

E essa foi… a nossa primeira terapêutica de recanalização intravenosa com um tempo desde a porta até ao tratamento de 41 minutos! Este número irá certamente melhorar à medida que a equipa trata mais doentes e obtém mais experiência, mas certamente não foi mau para o primeiro caso! 

Powered by Translations.com GlobalLink OneLink Software